sábado, 17 de outubro de 2009

Troféu de Fórmula 1 reciclado


Pelo segundo ano consecutivo, o vencedor do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 desse domingo irá receber um troféu diferente, novamente realizado pela empresa Braskem.

O troféu desenhado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, será construído com resíduos plásticos descartados pelo público nos três dias de evento, no Autódromo de Interlagos em São Paulo.

Os resíduos são selecionados a partir das lixeiras do próprio autódromo. O conteúdo será prensado, moído e transformado em bolinhas azuis que aquecidas a 200ºC, transformam-se em placas de plástico. A usinagem deste material acontece no domingo e tem a duração aproximada do evento: 3 horas. Desse Centro de Reciclagem, organizado pela Braskem dentro do Autódromo, o troféu pronto vai direto para as mãos dos vencedores.

“Trazer o universo da reciclagem para este evento de repercussão mundial mostra o compromisso da Braskem e de seus parceiros com o desenvolvimento sustentável e com a busca do engajamento da sociedade na destinação correta dos resíduos plásticos”, destaca Bernardo Gradin, presidente da Braskem.

A participação da empresa na F1 surgiu com a W/, que ano passado teve a idéia de usar o Polietileno Verde no GP Brasil com a produção do troféu de plástico 100% renovável. E neste ano inovou ao sugerir a produção in loco do troféu de plástico reciclado.

Confira o vídeo publicitário:
video

Nenhum comentário:

Postar um comentário